15 de dez de 2011

FELIZ TUDO!!!!!



E o ano de 2011 já está quase acabando....Particularmente, esse ano foi de superação em muitos assuntos mas o que importa é que tudo realmente foi S-U-P-E-R-A-D-O ou....quase tudo.  :))

Os produtos flor da pele só trouxeram alegrias e novidades, além de muitos  emails, novos amigos, maravilhosos presentes, muito estudo e pesquisa e muuuuito trabalho mas sempre tudo super gratificante!!!
A satisfação acontece através dos aromas que ficam passeando pela casa, dos banhos que se tornaram momentos de relaxamento e completo prazer e pelas palavras carinhosas que escuto ou leio dos usuários dos meus produtos.
Agradeço de coração a todos e coloco o que, para mim, representa uma síntese de tudo de bom que li e escutei nesse ano,dito por uma amiga que passou a só usar produtos flor da pele:
 
"Agora eu sei o que é realmente tomar um banho.Minha pele além de limpa, fica cheirosa e gostosa!!!!"

Bem agora chegou o momento de deixar o mundo dos sabões, mousses, bombons, bálsamos,  flores, folhas, cascas e raízes das mil plantas que estão sempre passeando pelo meu pensamento e fazer o que já deveria estar feito, o panettone dos panettones, aquele que aprendi a fazer com meu pai e que, com muita saudade e prazer, faço todos os anos.

Deixo para todos que, além de usarem meus produtos e participarem com informações, incentivos e principalmente com amizade, mil beijos e esse bouquet com flores super especiais pois foram criadas pela minha mãe em um momento único e verdadeiramente delicioso. 

Feliz Natal , Feliz Navidad , Bon Nadal , Merry Christmas, Fröhliche Weihnachten  ,  Buon Natale , Joyeux Noel ,С Рождеством , メリークリスマス ,
圣诞节快乐 !!!

8 de dez de 2011

Sabão Laurus nobilis

Sabão Laurus nobilis - processo frio - produto VEGAN

O projeto desse sabão iniciou quando fui apresentada ao sabão de Alepo - sabão internacionalmente conhecido por sua maravilhosa ação de limpeza profunda além das propriedades antiinflamatórias e antioxidantes provenientes dos ativos encontrados nas bagas e folhas do louro ( Laurus nobilis), o nosso louro do dia a dia que geralmente utilizamos como tempero culinário.

As informações na web sobre esse sabão são inúmeras, inclusive com vídeos mostrando como o sabão de Alepo é produzido no seu país de origem, a Síria, mantendo na sua fabricação a maneira tradicional até os dias atuais.
Basicamente sua receita consiste em óleo de oliva e óleo de louro, esse último pode ser extraído de suas folhas,nesse caso óleo essencial, que possui em sua composição um forte antioxidante, o eugenol (um composto fenólico) e também pode ser extraído de suas bagas,nesse caso, encontrado como óleo vegetal e também óleo essencial.

Como não consegui as famosas bagas do louro para extrair sua gordura, tentei solucionar essa ausência com alguns procedimentos:
. Macerado de folhas de louro em óleo de oliva junto com folhas de oliveira para potencializar a ação do óleo de oliva.
.Tintura de folhas de louro "temperada" com ervas onde as propriedades e aromas dessas ervas são complementares às do louro.
Tanto a infusão oleosa quanto a tintura ficaram macerando por oito longos meses onde , sempre após filtrar, tornava a acrescentar novas porções de ervas buscando potencializar os ativos.
.Macerado dessas mesmas plantas nos demais óleos que seriam usados na minha receita buscando, além de higiene e limpeza profunda, uma espuma cremosa com  umectação e hidratação equilibradas, trazendo uma completa restauração para a pele.
Pesquisei quais seriam os aromas compatíveis com o aroma do louro, que concentrado, como certamente resultaria nos meus macerados, teria que ser equilibrado com outros aromas para tornar o bouquet final do sabão, conforme meu interesse, com uma característica aromática levemente frutal.

Finalmente, já com todos os ingredientes prontos, preparei a forma, fazendo uma cama de folhas de louro frescas para colocar a massa do sabão e com isso tirar proveito, na etapa da complementação da saponificação , de possíveis ativos além do  aroma dessas folhas tão precisosas.


detalhe da forma preparada para receber a massa do sabão


composição: 
saponificação dos óleos de oliva ( 70% ), palmiste orgânico, babaçu, girassol e ácido esteárico vegetal.
aditivos:
infusão oleosa de folhas de louro e oliva em óleo de oliva,infusão oleosa de ervas com carcterísticas emolientes e restauradoras nos demais óleos utilizados na receita, melado de cana-de-açúcar aromatizado com folhas de louro e especiarias, vit.E, vit.C, tintura reduzida de folhas de louro e oliva em ácido esteárico vegetal, mix de o.essenciais com predominância do o.e de bagas de louro e o.e de folhas de louro.

O sabão foi preparado com a lixívia em temperatura ambiente assim como a mistura dos óleos.A traça se fez quase que imediatamente mas continuei mexendo delicadamente com o mix manual para ter certeza da homogeneidade alcançada.
Depois fui acrescentando parte dos aditivos para finalmente misturar parte do mix de aromas.
Coloquei na forma já previamente forrada com folhas de louro e cobri a massa também com folhas de louro frescas.
Ficou descansando por 24 hora, abrigado para completar o processo de saponificação.


detalhe da massa do sabão


detalhe do sabão após ser retirado da forma
No dia seguinte, após ser retirado da forma,separei em pedaços de 100g, usando sempre luvas de latéx buscando manter a higiene necessária, para moldar meus sabões manualmente e com isso acrescentar o complemento de aditivos e mix de aromas que havia reservado.
Inicialmente, amassei bem, incorporando o aroma e a maciez final com as próprias mãos, sentindo a sinergia dos vários elementos tornando-se um só,uma verdadeira delícia... e fui moldando, moldando até alcançar meu objetivo, uma homogeneidade na textura, cor e aroma em um formato quadrado e com aspecto rústico que particularmente adoro, expondo a alma de um sabão artesanal e natural.


Apliquei meu carimbo feito com argila e com a marca flor da pele e, finalmente, terminei meu sabão Laurus Nobilis!
Agora, esperar a cura que, segundo a tradição do sabão original, deve durar em torno de 8 a 9 meses para dar tempo dos ingredientes potencializarem suas qualidades mas, como esperar é complicado, fiz pequenas amostras para experimentar assim que for possível. :)


4 de dez de 2011

Óleos vegetais III


Depois de receber alguns emails pedindo informações sobre possíveis substituições nas receitas dos sabões para algumas gorduras diferenciadas, resolvi colocar essa postagem continuando minhas tentativas de encontrar gorduras vegetais semelhantes e com isso, ampliar as opções no mundo da cosmética, seja para os que produzem, seja para os que simplesmente utilizam as gorduras vegetais como um complemento para seus tratamentos cosméticos.
Lembrando que cada gordura possui suas particularidades, e que essas sugestões para possíveis substituições não estão incluindo estas características como: lipoproteínas,terpenos,fosfolipídios,esteróides,etc com agentes antioxidantes, antiinflamatórios, bactericidas, fungicidas entre outros e, também, que os diferentes processos de extração e refino dos óleos é que preservarão essas maravilhosas características tão individuais e preciosas.
  
 Classificação dos óleos:

Os óleos vegetais podem ser classificados em vários grupos,dependendo dos ácidos graxos predominantes. Os grupos mais importantes são:[Stern et al., 1983]:
- Grupo do ácido láurico (C12:0) – contém aproximadamente 50% de ác. láurico e quantidades menores de ácidos saturados com C8, C10, C16 e C18 na cadeia carbônica. Possuem ácidos insaturados em pequena quantidade. Normalmente possuem índices de iodo entre 5 e 30 (exemplo: óleo de coco, babaçu,manteiga de murumuru,etc).

- Grupo do ácido palmítico (C16:0) – são óleos igualmente saturados e inclui o óleo de palma.

- Grupo do ácido oléico (C18:1) – a maioria destes óleos tem um índice de iodo compreendido entre 80 e 110, sendo por isso insaturados (exemplo: oliva, amendoim, colza,milho,etc).

- Grupo do ácido linoleico (C18:2) – inclui óleos com índice de iodo geralmente superior a 110 sendo considerados também insaturados (exemplos: girassol, soja e algodão).

Os óleos que possuam um teor elevado de ácido linoleico ou linolénico tendem a ser sicativos, isto é, pouco resistentes à oxidação.
Os óleos saturados do tipo esteárico ou palmítico são pouco fluidos (grande viscosidade), mas são resistentes à oxidação. Encontram-se normalmente no estado sólido à temperatura ambiente.

Partindo do estudo da composição de um determinado óleo é que podemos encontrar substituto ou grupo de substitutos que darão o mesmo equilíbrio na composição do sabão.

Abaixo coloco alguns exemplos para as substituições em nossas receitas de sabões e que, apresentam resultados bem próximos: 

Óleo de semente de ucuúba ou manteiga de ucuúba(Virola sebifera)

detalhe manteiga de ucuúba - imagem google

aumenta a dureza, espuma, persistência da espuma e limpeza                       
Por sua composição de ácidos graxos pode ser substituído pelo seguinte grupo de óleos:
60% óleo de coco + 30% manteiga de cacau + 10% manteiga de karité,
outra opção:
40% óleo de coco + 20% manteiga de karité + 40% óleo de babaçu refinado

 Óleo de sementes de Baru (Diperyx alata Vog)

detalhe fruto do Baru - imagem google

aumenta o condicionamento                                                                     
por sua composição de ácidos graxos pode ser substituido pelo grupo de óleos:
canola 30% - oliva – 40% – germem de trigo 30 %


Óleo de Sacha Inchi (Plukenetia volubilis)

detalhe fruto sacha inchi - imagem google

aumenta o condicionamento e ajuda na persistência da espuma 
por sua composição de ácidos graxos pode ser substituído pelo seguinte grupo de óleos:
60% o. de linhaça + 40% o. girassol, 
outra opção:
70% o. de girassol + 30% o. de linhaça(nessa escolha a persist6encia da espuma aumenta também, para mim, a melhor opção)
ainda uma outra opção:
50% o. de linhaça + 50% o. de girassol

Manteiga de Murumuru(Astrocaryum murumuru)

detalhe fruto murumuru - imagem google

aumenta a dureza,espuma e limpeza                                                                
por sua composição de ácidos graxos pode ser substituído pelo seguinte grupo de óleos:
80% o. coco + 20% o. rícino


 Manteiga de Manga ( Mangifera indica)

detalhe semente de manga - imagem google

aumenta a dureza, a espuma e a persistência da espuma
por sua composição de ácidos graxos pode ser substituído pelo seguinte grupo de gorduras:
manteiga de karité 20% + manteiga de cacau 50% + o. de abacate 30%,
outra opção:
o. de palma 40% + o.de amêndoas 30% + ácido esteárico vegetal 20% + o.de palmiste 10% 

Óleo de Tucum ou Tucumã ( ASTROCARYUM VULGARE. MART) 

Tucumã fruto -  imagem google

aumenta a dureza                                                                                            
por sua composição de ácidos graxos pode ser substituído pelo seguinte grupo de óleos:
o.de palma 60% + o. de amêndoas 30% + o. palmiste 10%

Óleo de Kukui ( Aleurites moluccana)

detalhe flor e fruto do Kukui - imagem google

equilibra a persistência da espuma e aumenta o condicionamento
por sua composição de ácidos graxos pode ser substituído pelo seguinte grupo de óleos:
o. de sementes de uva 50% + o. de canola 50%,
outra opção:
o. de canola 50% + o. de semente de uva 30% + o. de germem de trigo 20%

Óleo de sementes de Bacuri (Platonia insignis.)

detalhe fruto do Bacuri - imagem google

fruto do Bacuri - imagem google


 







aumenta a dureza                                                                                          
por sua composição de ácidos graxos pode ser substituído pelo óleo de palma


Lembrando que essas alterações também devem ser feitas com relação aos índices de saponificação correspondentes.

fontes:
Diversos artigos científicos da Biblioteca da UNICAMP-SP
http://www.institutobiosantos.com.br/projeto.html
http://www.dbm.ufpb.br/DBM_bioquimica_monitoria.htm
http://www.qmc.ufsc.br/qmcweb/artigos/lipidios/lipidios.html

1 de dez de 2011

Sabão Espiritual




Um sabão aparentemente simples mas que considero especial porque além de  limpar e tratar da pele, possui também diversos componentes com características ligadas ao universo espiritual,lavando e renovando a alma e nos colocando em sintonia com 2012,o novo ano que está chegando.

Um produto VEGAN,elaborado no processo frio,com infusões de ervas que trazem entre muitas qualidades,bem estar, felicidade e equilíbrio emocional segundo várias crenças e religiões.
Possuindo em sua composição o óleo de babaçu em bruto, com uma composição de ácidos graxos onde o percentual de gorduras saturadas e insaturadas é mais equilibrado do que o óleo de babaçu refinado.

Propriedades  espirituais das ervas utilizadas:
.alecrim (Rosmarinus officinalis L) - livra da inveja, mal-olhado, traz alegria, felicidade, justiça e energias positivas
.manjericão ( Ocimum basilicum L.)- atua na purificação do próprio ser,traz proteção, felicidade, prosperidade e sucesso
.rosa branca (Rosa alba L. ) - traz paz, tranquilidade, harmonia e compreensão
.colônia( Alpinia zerumbet Pers.) - atrai vibrações positivas
.elevante ( mentha spicata L.) - abre os caminhos para novas oportunidades
.macassá (Aeollanthus suaveolens) - afasta a inveja,traz sorte e amor
.oriri pepe(Acmella uliginosa L.) - abre os caminhos para novas oportunidades
.benjoim (Styrax tonkinese) - limpa e purifica, afasta inveja e mal-olhado
.mirra(Commiphora myrrha ) - busca o alinhamento entre corpo e espírito, purifica, protege, fortalece e revitaliza o espírito
.olíbano (Boswellia carterii) - assim como a Mirra, limpa e protege o espírito trazendo inspiração e harmonia
.sândalo (Santalum album) - traz saúde, proteção e elevação.
.cedro rosa ( Cedrella odorata L) - afasta as energias negativas e aproxima as energias positivas , efeito revigorante, traz prosperidade e sucesso
.canela(Cinnamomum Zeylanicum) - limpa, traz prosperidade,sucesso e atrai novos amores
.lavanda (Lavandula officinalis)- limpa,purifica,acalma, traz o entendimento
.louro (Laurus nobilis)- traz prosperidade, abre os caminhos para novas oportunidades, evita a negatividade
.artemisia ( Artemísia vulgaris L)- elimina energias negativas,limpa e protege, acalma e favorece a concentração
.sálvia (Salvia officinalis) - traz saúde, equilíbrio entre a mente e o corpo
.cravo da índia (Caryophyllus aromaticus)- traz prosperidade e potencializa a sinergia das demais plantas



Propriedades cosméticas das ervas utilizadas:
.alecrim - anti-séptico,tônico,antioxidante
.manjericão- antioxidante,antiinflamatório,tônico
.rosa branca - antiinflamatório,calmante,restaurador
.colônia - umectante,antiinflamatório,tônico
.elevante -antifúngico,aniinflamatório,anti-séptico
.macassá -calmante para peles sensíveis,bactericida e antiinflamatório
.oriri pepe -tônico,análgésico local
.benjoim-anti-séptico,antifúngico,antioxidante,umectante
.mirra-rejuvenecedor,bactericida,antiinflamatório,revitalizante
.olíbano-bactericida,antifúngico,tônico,revitalizante
.sândalo-antiséptico,antiinflamatório,antifúngico
.cedro rosa-adstringente,tônico,cicatrizante
.canela-antiséptico,tônico
.lavanda-antiséptico,bactericida,calmante
.louro-antiinflamatório,antioxidante,bactericida,adstringente
.artemisia-análgésico,antioxidante,relaxante muscular
.sálvia-cicatrizante,antioxidante,antiinflamatório,anti-séptico
.cravo-da-índia -antioxidante,bactericida,fungicida,anti-séptico

composição:
saponificação dos óleos de babaçu bruto, girassol, cera de carnaúba e ácido esteárico vegetal.
aditivos:
infusão concentrada de ervas em água destilada, infusão oleosa de ervas em óleo de babaçu e óleo de girassol, tintura de ervas reduzida em cera de carnaúba,vit.E, mix de o.essenciais cítricos.Decorado com pequenas flores de sabão 100% oliva.

Artigo sobre o óleo de babaçu bruto

15 de nov de 2011

Sabão 10 + 5

processo frio - produto QUASE VEGAN 

Buscando aproveitar ainda mais os benefícios que a natureza oferece, além dos já existentes nos óleos vegetais normalmente utilizados nos meus produtos,elaborei a receita desse sabão tendo como principal objetivo os ativos encontrados nas plantas.
Utilizei ervas com características principalmente antioxidantes, que retardam o aparecimento de rugas e marcas de expressão assim como ajudam na manutenção de uma pele saudável. Essas ervas normalmente também possuem propriedades bactericidas, fungicidas e antiinflamtórias, completando os ativos básicos que limpam, protegendo e restaurando.
Complementei a receita incluindo ervas com características emolientes que aportam suavidade e maciez a pele.
No total foram utilizadas 10 ervas com ativos antioxidantes + 5 ervas com ativos emolientes, por esse motivo o nome do sabão  10 + 5 

Modo como foi elaborado:
As ervas frescas, foram inicialmente higienizadas em vinagre de álcool aromatizado com cascas de limão e depois passaram pelo processo de centrifugação,  para extração do excesso de  água e finalmente foram colocadas para macerar em um mix de óleos vegetais - girassol + babaçu, em temperatura sem ultrapassar os limites permitidos, buscando liberar os ativos com as características procuradas.


Já no  processo de fazer o sabão, a lixívia foi utilizada em temperatura ambiente,sendo misturada aos óleos vegetais manualmente e delicadamente até a massa alcançar o ponto de traço , conhecido também como "trace/traza".
Finalmente acrescentei os aditivos e separando pequena parte da massa onde adicionei corante cosmético, buscando um contraste na cor natural obtida, finalizando esse sabão tão especial para mim.

Composição:
saponificação os óleos de oliva, babaçu,rícino,palma orgânico,girassol e ácido esteárico vegetal.
aditivos: infusão de 15 ervas  em óleo de babaçu e girassol, extrato de romã, mel orgânico,vit.E e vit.C, mix de óleos essenciais cítricos e patchouli.Parcialmente colorido com corante cosmético ultramarine blue.

detalhe da infusão das plantas no mix de óleos


ervas com ativos antioxidantes utilizadas:
1.poejo ( mentha puleguim)
2.funcho(foeniculum vulgares)
3.tomilho(thymus vulgares)
4.erva-cidreira(melissa officinalis)
5.mangericão(ocimum basilicum)
6.orégano(Origanum vulgare)
7.alecrim(Rosmarinus officinalis)
8.louro(Laurus nobilis)
9.sálvia(Sálvia officinalis L.)
10.saião(Kalanchoe brasiliensis Cambess)


ervas com ativos emolientes utilizadas:
1.folhas de laranja ( Citrus sinensis L.Osbeck)
2.flores de violeta(Viola odorata)
3.tanchagem(Plantago major L.)
4.calêndula(Calendula officinalis sativa L.)
5.alho-poró(Alium porrum)

informações sobre o corante ultramarino: 
http://www.fontedosaber.com/quimica/azul-ultramar-ou-azul-ultramarino.html

21 de out de 2011

Sabão líquido - uso cosmético

sabão líquido uso cosmético - produto VEGAN

 Essa postagem é o complemento do sabão líquido feito com Hidróxido de Potássio , mostrando os resultados obtidos na minha experiência onde, aproveitando a receita base - ver aqui  e adicionando agentes hidratantes, emolientes, aromáticos / conservantes , elaborei um sabão líquido para uso cosmético.
Como já tinha descrito,incorporei na receita do sabão base - ver aqui, óleo de rícino como SE e  mix de o.essenciais com extrato glicólico de romã e ácido cítrico, buscando além de reduzir o pH, incorporar qualidades hidratantes, emolientes e antioxidantes. 
A foto, com dupla imagem  mostra a diferença com relação à transparência, depois do tempo de cura.
Passando agora para a análise do sabão com relação a suavidade e hidratação/umectação da pele e quanto a espuma e limpeza:
A espuma ficou super cremosa e suave.A pele ficou limpa, cheirosa , hidratada e consequentemente muito macia.100% aprovado!


Conclusão geral - sabão base e sabão uso cosmético:



Um excelente sabão base para limpeza tanto da casa , quanto das louças e também das roupas, sendo simplesmente fantástico os resultados.
Tornando-se um maravilhoso sabão líquido uso cosmético, quando aditivado com as substâncias necessárias, cumprindo o seu papel com relação aos itens hidratação/umectação e proteção para a pele,  além de ficar com o pH 8.
Vou passar agora para a terceira etapa, acrescentando outros ativos nessa mesma receita para fazer um shampoo líquido!

Agradeço novamente a Maria do blog Jabón y Agua pela receita , onde pude me basear e criar minha receita brasileira e também por suas maravilhosas explicações através dos  vídeos que me permitiram fazer um sabão de potassa sem erros de execução desde a primeira vez. Lembrando que tudo isso foi possível graças ao carinho da Mônica ( Moni) que me presenteou com a potassa cáustica. 




16 de out de 2011

Desvendando o óleo de Argan

sementes de Argan - imagem google


Muitas vezes, encontro dificuldades que inviabilizavam o uso de determinados ingredientes naturais difíceis de serem encontrados aqui no Brasil então, nesses casos, utilizo o famoso plano "B", que sempre me proporciona maravilhosos resultados.

Nesse tópico coloco a solução para a substituição, baseada no estudo dos componentes químicos, de um ingrediente natural que é o sonho de muitos e que, por algum motivo, não podem utilizar.

Óleo de Argan - As características desse óleo vegetal trazem inúmeros benefícios para a saúde e para a cosmética, especialmente para os cabelos.

Estudando detalhadamente sua composição química, consegui reunir um mix de ingredientes que acabam por trazer resultados que considero perfeitos e de acordo com os alcançados por esse óleo nos tratamentos cosméticos.

DESVENDANDO O ÓLEO DE ARGAN

árvore Argan - imagem google


O óleo de Argan é obtido através da pressão das amêndoas extraídas dos frutos secos da Argan ( Argan Spinoza), uma árvore encontrada apenas em um território declarado como patrimônio florestal da humanidade no sul do Marrocos.

detalhe semente Argan - imagem google

É um óleo rico em ácidos graxos essenciais (80%), sendo 46% ácido oleico e 34% ácido linoleico; vitamina A,  vitamina F (ômega 6) e ômega 9, que evitam o ressecamento e perda de elasticidade da pele,estimulando a formação de colágeno e previnindo a formação de rugas, atuando como um excelente agente anti-age.




detalhe árvore Argan - imagem google
Além destas propriedades, o óleo de Argan tem em sua composição altos níveis de vitamina E, que além de ser um antioxidante natural na neutralização de radicais livres, possui propriedades hidratantes, proteção UV, além de  auxiliar  na micro-circulação cutânea. 


 As propriedades anti-inflamatórias são encontradas no óleo de Argan principalmente através dos álcoois triterpênicos, incluindo o Lupeol (71%) , semelhante a raiz de Marapuama ( Ptychopetalum olacoides Benth ). Os triterpênicos possuem propriedades medicinais de alta atividade bactericida, fungicida, antiviral, analgésica entre outras.





composição de ácidos graxos do óleo de Argan:
ácido linoleico: 34%
ácido oleico: 46%
palmítico:14%
linoleico:1%
mirístico: 1%


Partindo do estudo das composições dos ácidos graxos das gorduras, coloco  um mix de óleos vegetais que proporcionam resultados semelhantes, principalmente quanto aos fatores de condicionamento,higienização e restauração capilar.

óleo de gergelim (50%) + óleo de amendoim (40%) + óleo de macadâmia (5%) + óleo de milho (5%).
Composição de ácidos graxos do mix dos óleos acima colocados:
34,5% de ác.linoleico
47% de ác.oleico
9,3% de ác.palmítico
4,1% de ác.esteárico  (que o óleo de Argan não possui mas que para uso cosmético,possui características similares ao ác.palmítico)

Completando essa mistura, para aumentarmos os percentuais já existentes na composição estudada das vitaminas A e E,  podemos acrescentar, escolhendo uma entre as várias opções possíveis colocadas abaixo:

pró- vitamina A ( beta-caroteno) -  óleo de dendê, óleo de buriti, óleo de tucumã, óleo de pequi.
Uma outra possibilidade é utilizar extrato oleoso de cenoura ( desidratada e ralada em óleo de girassol) que também atua como uma excelente fonte de betacaroteno.

Vitamina  E - óleo de girassol prensado à frio, óleo de germem de trigo prensado à frio.
Outra opção é através de extrato oleoso de couve e espinafre em óleo de girassol.
Finalmente, podemos acrescentar cápsulas de vitamina E, essas normalmente usadas como complemento alimentar. 

Escolhendo um dos itens abaixo,coloco, para concluir, os agentes que trarão os benefícios semelhantes aos do óleo de Argan, relacionados aos efeitos bactericidas, fungicidas e anti-inflamatórios:
1% do óleo de copaíba
1% de extrato de raiz de marapuama

Esse mix de substâncias, formam um genérico do óleo de Argan e está ao alcance de nossas mãos, com substâncias 100% naturais, encontradas em casas de produtos naturais , proporcionando principalmente aos nossos cabelos, hidratação, brilho, restauração além de higienizar, trazendo vida e beleza.  



Como observação, lembro que a grande maioria dos produtos comercializados com o óleo de Argan possuem outras substâncias que além de sintéticas estão normalmente com um percentual bem maior do que o famoso óleo que deveria ser o principal componente.




fontes:
composição ácidos graxos: http://calc.mendrulandia.es/?lg=br 
vitamina A - http://189.28.128.100/nutricao/docs/geral/abcad20.pdf
vitamina E - http://emedix.uol.com.br/vit/vit004_1f_vitaminae.php
óleo de Argan - http://www.bestarganoil.org/tag/argan-fruit/  

28 de set de 2011

Sabão de Babaçu e Girassol

sabão de Babaçu e Girassol - processo frio - produto VEGAN

 Na verdade, esse sabão é uma homenagem aos dois óleos, babaçu e girassol, que quase sempre estão presentes nas receitas dos meus sabões por suas características especiais mas, sendo utilizados dessa vez de forma nobre, como os únicos óleos presentes na receita que inclui também um leve toque de cera de abelhas.
Preparei os dois óleos como para uma festa! Ficaram macerando junto com várias ervas aromáticas e antioxidantes por um mês.

infusão dos óleos de babaçu e girassol com ervas antioxidantes

Aproveitei para definir a decoração que foi feita com pedaços coloridos de sabão base glicerina caseira,cortados de forma irregular.

Utilizei o leite de babaçu como substituto da água estipulada na receita, aproveitando seu teor de gorduras para complementar o SE sem fugir da minha proposta pois consegui, graças a uma amiga nordestina, uma amostra desse leite tão especial mas que nunca encontrei para vender aqui onde moro, acredito que por ser ainda extraído de modo artesanal.
Por informações retiradas da net, descobri que, em breve, esse leite estará disponível para venda no supermercados, vou ficar aguardando ansiosa pois o leite é maravilhoso, possuindo também um elevado teor de proteínas.


O aroma do sabão chegou através das ervas utilizadas na infusão oleosa feita com os dois óleos da receita e também do acréscimo de óleos essenciais cítricos, minha paixão, que foram colocados no sabão com a ajuda de um extrato glicólico feito com as mesmas ervas maceradas, buscando uma perfeita sinergia.

barra do sabão quando retirado da forma

Receita:
saponificação dos óleos de babaçu , girassol  e cera de abelhas.
aditivos: infusão oleosa de ervas antioxidantes,leite de babaçu,extrato glicólico de ervas aromáticas e antioxidantes , vit.E,dióxido de titâneo,o.essenciais cítricos, decorado com pedaços de sabão de glicerina colorido com spirulina.


sabão cortado e no processo de cura



PS: Um único problema....Devido ao cuidado com a baixa temperatura que o sabão foi elaborado, por causa dos ativos das ervas e do uso de leite de babaçu, o DT acabou não ficando perfeitamente dissolvido, fato que ficou aparente só no momento do corte.
Enfim, coisas que nos fazem aprimorar através de novos conhecimentos e experiências de amigas saboeiras.
No próximo, acredito, isso já estará superado.


sobre o babaçu:
http://www.assema.org.br/geral.php?id=Coco%20baba%E7u
http://bdm.bce.unb.br/bitstream/10483/1928/1/2011_AntonioMarcosNeresFerreira.pdf
http://www.dci.com.br/Babacu-vira-novo-rival-na-categoria-de-leites-de-coco-7-54114.html

23 de set de 2011

Sabão líquido de potassa

sabão líquido feito com potassa - processo frio - produto VEGAN


Finalmente consegui fazer um sabão com potassa cáustica, graças ao presente que ganhei da Mônica (Moni), uma amiga saboeira brasileira que além de me presentear com seus maravilhosos sabões mandou também, nada mais nada menos, que KOH, a famosa "potassa cáustica" que sempre estive procurando e nunca encontrando.

Escolhi uma receita especial de uma outra amiga muito querida, essa, espanhola mas que mora bem pertinho do meu coração e que explica e mostra em dois vídeos, no seu blog "Jabón y Agua", uma maneira fácil e simples de fazer sabão líquido e transparente com as diversas etapas que devem ser respeitadas.

Como pretendo usar o sabão também para limpeza, como o sabão original, tive que alterar um pouco a receita que, por ser de origem espanhola,logicamente,possui como base o óleo de oliva que para nós brasileiros não é tão barato, então fiz as mudanças me orientando pelos índices apresentados pela receita original e mantendo a recomendação principal: 3% de ácido esteárico na fórmula.

Versão brasileira da receita espanhola para 336g de sabão 1.fase:
óleo de canola - 95g
óleo de babaçu- 55g
óleo de palma- 43g
ácido esteárico vegetal - 6g
potassa - 42g
água-98g
SE : -3%
concentração: 30%

como foi feito:
.derreti o ácido esteárico e misturei aos demais óleos pré-aquecidos, mantendo a temperatura em 60ºC
.diluí a potassa na água e mantive a temperatura em 60ºC
.misturei os óleos e a lixívia, os dois com a mesma temperatura de 60ºC, bem suavemente até obter um ligeiro ponto de  traço/trace/traza, só depois bati com mix até alcançar um ponto de traço mais espesso.

sabão líquido de potassa - processo frio - primeira etapa

Parei de bater, cobri com filme PVC e mantive o termômetro, que estava marcando nesse momento 55ºC,  em contato com a mistura.
Deixei descansar bem abrigado,até alcançar uma temperatura superior à inicial de +/- 10 a 15ºC ( a espera foi de 10 min).
Então, no meu caso, quando a temperatura alcançou 70ºC, retirei o plástico e mexi delicadamente com uma espátula para uniformizar a massa que já estava iniciando a gelificação ( ligeira transparência e mais volume).
Voltei a cobrir com o PVC e abriguei novamente , deixando repousar por 24h.
Assim estava o meu, bem bonitinho e gelificado após a conclusão da primeira etapa.
Até aqui tudo bem!!!!

sabão líquido de potassa - final da 1.etapa


Parti então para a segunda etapa ( vídeo 2 - blog Jabón y Agua) onde tive que encorporar, com muita paciência, o volume de água necessário para  deixar o sabão que já estava como um gel, na forma líquida.
Essa etapa, realmente foi mais demorada, fui colocando a água delicadamente e mexendo com muito cuidado para evitar espuma.
Esse processo foi repetido 6 vezes, sempre com intervalos para deixar o sabão naturalmente absorver a água colocada e se tornar mais flúido sem ser necessário mexer muito.
Preferi fazer assim, com calma e paciência para ter um produto sem possíveis capas de espuma ou algo similar por usar o mix.
Quanto a quantidade de água utilizada, ela está diretamente ligada ao ponto ideal de cada um.Gosto do sabão líquido não tão líquido, então fui colocando e avaliando se já estava no meu ponto certo.Coloquei em torno de 500ml de água.O pH final do sabão, antes da cura está em 10. Perfeito!

sabão líquido de potassa - concluído

Obrigada Maria por sua incrível receita e seus maravilhosos vídeos que nos mostram os diferentes estágios desse tipo de sabão.
Não adicionei mais nada,fiz exatamente como o recomendado.
Agora meu sabão para limpeza e para lavar roupas está no processo de cura (15 dias).
Quanto a transparência, o sabão feito pela Maria ficou super transparente como podemos ver na postagem então,acredito, que com o passar dos dias o meu vai acentuar essa característica pois já está diferente do dia que foi concluído mas, tenho que esperar para confirmar pois a receita acabou sendo outra.

Tendo um sabão líquido tão exatamente como eu esperava, não me contive e reservei uma parte para testar como sabão líquido para mãos.Corresponde a foto inicial da postagem.
Incorporei nesse sabão, que será para uso cosmético, óleo de rícino como SE, mix de o.essenciais com extrato glicólico de romã e ácido cítrico, buscando além de reduzir o pH, aditivar o produto com qualidades hidratantes e antioxidantes.
O tempo de cura, naturalmente, vai ser mais longo para o sabão poder absorver as qualidades dos ativos colocados de forma homogênea.
Acredito que, nesse caso, devo perder na transparência pois acrescentei ingredientes que alteram diretamente esse detalhe mas,depois de ver o lindo sabão líquido e transparente feito com óleos reciclados, resultado das experiências da Ana, outra amiga querida espanhola, do blog La Jaboneria de Ana,vou esperar mais um pouco para concluir quanto ao resultado final do meu.