30 de mai de 2011

Óleos vegetais I : Buriti, Pequi , Ucuúba...

flor da pele


Fazer sabão já é uma delícia, utilizando ingredientes diferenciados, melhor ainda!
Encontrar gorduras que estejam dentro dos padrões de qualidade exigidos para produtos cosméticos nem sempre é fácil mas vale a pena persistir pois, a diferença na qualidade final dos produtos é incrível e muito gratificante.


Sobre as gorduras naturais:



Por sua semelhança com a estrutura da pele, as gorduras naturais permitem que tanto a água, como outros princípios ativos existentes nos cosméticos sejam absorvidos pela pele, aumentando a proteção contra a perda excessiva de líquidos, permitindo a respiração cutânea e assimilando a luz solar. 
Também auxiliam o restabelecimento de peles rachadas e ressecadas, normalizando e reforçando a estrutura do tecido. 
Quando aplicada na pele, grande parte da gordura natural é absorvida pelo tecido e processada pelas enzimas, ao contrário das gorduras sintéticas, que podem causar danos, como o entupimento de poros e a obstrução de glândulas de excreção da pele.

É importante destacar, também, que algumas características distinguem estas gorduras entre si. Os processos de extração e refino das gorduras naturais destinadas aos cosméticos preservam elementos naturais da matéria-prima como vitaminas, fosfolipídios, antioxidantes, antiinflamatórios, entre outros.
Tais substâncias favorecem a bioatividade da pele, hidratando o tecido, combatendo os radicais livres (causadores do envelhecimento cutâneo), ativando a regeneração celular e formando novas fibras de colágeno.

Aprofundando um poco mais sobre as gorduras naturais:
Os lipídeos são moléculas orgânicas insolúveis em água.
Os principais tipos de lipídeos sãos as gorduras, óleos e ceras.
Os óleos e gorduras naturais são compostos principalmente por triacilgliceróis que são formados pela esterificação completa do glicerol com ácidos graxos.
As ceras se parecem com as gorduras e óleos, exceto pelo fato de que nelas os ácidos graxos se ligam a álcoois específicos e não ao glicerol.
 A fração insaponificável das gorduras naturais corresponde principalmente aos esteróis, hidrocarbonetos, álcoois graxos,tocoferóis e corantes.


Os ácidos graxos são os principais componentes das gorduras naturais.
São formados por cadeias de átomos de carbono que se ligam a átomos de hidrogênio com um radical ácido em uma de suas extremidades.
Podem se apresentar na forma saturada (onde os carbonos apresentam ligações simples) ou não-saturada (com uma ou mais ligações duplas). No caso de apenas uma dupla ligação na cadeia, o ácido graxo é denominado monoinsaturado, no caso de duas ou mais ligações, chama-se poliinsaturado.
Geralmente as gorduras apresentam ácidos graxos saturados em sua composição, já, os óleos, apresentam ácidos graxos não-saturados. Essas diferenças são percebidas nos estados físicos desses compostos em temperatura ambiente. Vale ressaltar que quanto mais elevada for a concentração de ácidos graxos saturados no lipídio, mais sólido ele se apresentará.

As várias combinações de ácidos graxos com propriedades distintas nos presenteia com infinitos tipos de gorduras com diferentes propriedades e usos.
UMA MARAVILHA!



Pelo que foi colocado dá para concluir que  podemos estudar a composição de cada gordura, combinando variáveis proporções de ácidos graxos para criarmos uma receita de sabão com os indicadores de dureza, espuma, persistência, limpeza e condicionamento equilibrados e principalmente dentro dos nossos interesses e objetivos, resultado que fica evidente ao usarmos o sabão.
Podemos fazer os cálculos manualmente ou através de diversas calculadoras online especificas para fazer sabão.A minha preferida é a Calculadora Mendrulândia que, além de possuir versão em português, também apresenta gorduras com composições semelhantes às encontradas aqui no Brasil, fornecendo um resultado bem mais próximo da nossa realidade.

Sobre certos óleos com características especiais na cosmética:

Buriti - imagem google

Óleo de Buriti:
Nome científico da planta: Mauritia Flexuosa
Palmeira de grande porte com folhas grandes, onde suas flores amarelas são em longos cachos até 3m de comprimento. Seus frutos são avermelhados, revestidos por escamas e com polpa amarela intensa.
De sua polpa é extraído um dos óleos mais ricos em ácidos graxos e vitamínicos,possuindo uma alta estabilidade térmica.
Os frutos do Buriti constituem a maior reserva natural de pró-vitamina A conhecida.
A intensa coloração vermelho-alaranjada do óleo que contém a presença de substâncias carotenóides favorece seu emprego também como corante natural , trazendo para os cosméticos emoliência, hidratação além do fator antioxidante.


Pequi - imagem google
Detalhe fruto Pequi - imagem google
















Óleo de Pequi:
nome científico da planta: Caryocar brasiliense
Árvore originária do Brasil, de onde é extraído de suas frutas um óleo rico em vitamina A e ácidos graxos que possuem caracterísitcas fundamentais para a manutenção da hidratação cutânea e do manto hidrolipídico.
Da mesma maneira que acontece no óleo de Buriti, o alto valor de carotenóides conferem proteção a pele impedindo a lipoperoxidação, evitando assim a formação de radicais livres e consequentemente o envelhecimento cutâneo.

Extração artesanal do óleo de Pequi:
O óleo de Pequi pode ser extraído também de forma artesanal onde colocamos a polpa do fruto em  água e levamos ao fogo até desprender o óleo da polpa, depois de deixarmos esfriar e levarmos à geladeira, retiramos o óleo já separado da água, em seguida, levamos o óleo novamente ao fogo baixo até perder a opacidade e ficar transparente e com isso extraímos totalmente uma possível umidade.
Finalmente coamos em coador de pano esterilizado e embalamos em vidro escuro.



fruto da ucuúba - imagem google
manteiga ucuúba












Óleo de semente de Ucuúba ou Manteiga de Ucuúba:

nome científico da planta:
UCUÚBA BRANCA – (Virola surinamensis – Warb)
UCUÚBA VERMELHA – (Virola sebifera – Aubl.)
UCUÚBA RANA – (Iryanthera sagostiana – Benth.)

Árvore da família das Myristicaceae. Seus ramos apresentam folhas alternas e glabras e os seus frutos são cápsulas esféricas, que contém semente escura muito oleaginosa.
As sementes de ucuúba são compostas por uma massa branco-amarelada denominada manteiga ou sebo de ucuúba.
As sementes são ricas em glicerídeos de ácidos graxos,principalmente trimiristina e laurodimiristina.onde 70% de trimeristina, um triglicerídeo do ácido mirístico, que constitui um óleo essencial aromático que é de grande importância para as indústrias cosmética, farmacêutica e alimentícia. Atualmente, esse óleo essencial é extraído da noz-moscada, que possui uma concentração de cerca 80% desta substância.
O óleo ou manteiga de ucuúba, devido aos seus fitoativos, possui características antiinflamatórias,cicatrizantes, revitalizantes e anti-sépticas.

fontes: 
Aromacologia - Uma ciência de muitos cheiros - Sonia Corazza
Revisões - Óleos e gorduras vegetais:Composição e Tecnologia - Luiz Antonio Gioielli

6 comentários:

ANA disse...

Sonia, qué interesante cuanto nos dices. El aceite de Buriti lo conozco y lo uso pero los otros dos no los conocía.
Gracias pòr tus aportaciones.
Besos

flor da pele disse...

Querida Ana,
Adoro quando recebo sua visita.
Beijos e saudades.

Jabón y agua disse...

Me encantan las explicaciones que nos das, aprendo a valorar los ingredientes que ponemos en los jabones. Gracias.

flor da pele disse...

Gracias Maria.
Eres un sol!
Besos.

lia disse...

fiz o oleo de coco ,amei o resultado.

flor da pele disse...

Lia,
Fico super contente que você tenha gostado do resultado.
Obrigada pela visita e pelo comentário tão positivo!
Beijos.

Postar um comentário